domingo, 11 de março de 2018

A moral antinatural (2)

Freidrich Nietzsche
"... aquela moral antinatural que compreende Deus como conceito contrário à vida e como sua condenação é apenas um juízo de valor da vida -- de que vida? De que  espécie de vida? -- Mas já dei a resposta: da vida declinante, enfraquecida, cansada, condenada. A moral, como foi compreendida até aqui -- como, por fim, também foi formulada por Schopenhauer na forma de 'negação da vontade de vida' -- , é o próprio instinto da décadence que faz de si mesmo um imperativo. Ela diz: 'Pereça!' -- ela é o juízo dos condenados..." (Friedrich Nietzsche, Crepúsculo dos ídolos).

Nenhum comentário:

Postar um comentário