segunda-feira, 26 de março de 2018

A justificativa para o antirrealismo (2)

John R. Searle
"... acredito que [os diversos desafios ao realismo] sejam motivados por algo muito mais profundo e menos intelectual. Conforme sugeri anteriormente, muitas pessoas consideram repulsivo que nós, com nossa linguagem, nossa consciência e nossos poderes criativos, sejamos subordinados e dependentes de um mundo material mudo, estúpido, inerte. Por que deveríamos depender do mundo? Por que não pensaríamos no 'mundo real' como algo que criamos, e portanto algo que depende de nós? Se toda a realidade é uma 'construção social', então somos nós que estamos no poder, não o mundo. A motivação profunda para a negação do realismo não é este ou aquele argumento, mas uma vontade de potência, um desejo de controle, e um ressentimento profundo e duradouro" (John R. Searle, Mente, linguagem e sociedade).

Nenhum comentário:

Postar um comentário