domingo, 11 de março de 2018

A causa explicativa conveniente

Friedrich Nietzsche
"O 'por quê?' deve, se possível, não tanto fornecer a causa em razão dela mesma, mas, antes, uma espécie de causa -- uma causa que tranquilize, liberte, alivie. A primeira consequência dessa necessidade é o fato de alguma coisa já conhecida, experimentada, inscrita na memória, ser estabelecida como causa. O novo, o não experimentado, o estranho, é excluído como causa. -- Assim, não é buscada como causa tão-somente uma espécie de explicação, mas uma espécie escolhida  privilegiada de explicação, daquelas que eliminam do modo mais rápido, mais frequente, a sensação do estranho, do novo, do não experimentado -- as explicações mais habituais" (Friedrich Nietzsche, Crepúsculo dos ídolos).

Nenhum comentário:

Postar um comentário