quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Nietzsche e a moral da compaixão

Friedrich Nietzsche
"Precisamente nisso enxerguei o grande perigo para a humanidade, sua mais sublime sedução e tentação -- a quê? ao nada? -- ; precisamente nisso enxerguei o começo do fim, o ponto morto, o cansaço que olha para trás, a vontade que se volta contra a vida, a última doença anunciando-se terna e melancólica; eu compreendi a moral da compaixão, cada vez mais se alastrando, capturando e tornando doentes até mesmo os filósofos, como o mais inquietante sintoma dessa nossa inquietante cultura europeia; somo o seu caminho sinuoso em direção a um novo budismo? a um budismo europeu? a um -- niilismo?..." (Friedrich Nietzsche, Genealogia da moral).

Nenhum comentário:

Postar um comentário