quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

A "ilegitimidade" da apropriação escolar da cultura e da arte

Pierre Bourdieu
"A definição dominante do modo de apropriação legítima da cultura e da arte favorece, inclusive no campo escolar, aqueles que, bem cedo, tiveram acesso à cultura legítima, em uma família culta, fora das disciplinas escolares; de fato, ela desvaloriza o saber e a interpretação erudita, marcada como 'escolar', até mesmo 'pedante', em proveito da experiência direta e do simples deleite" (Pierre Bourdieu, A distinção: crítica social do julgamento).

Nenhum comentário:

Postar um comentário