terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Evolução tecnológica e desemprego

Gaudêncio Frigotto
"A nova base científico-técnica, assentada sobretudo na microeletrônica e incorporada ao processo produtivo, permite que as economias cresçam, aumentem a produtividade, diminuindo o número de postos de trabalho. O desemprego estrutural deste fim de século demarca não apenas o aumento do exército de reserva, mas especialmente o excedente de trabalhadores, ou seja, a não necessidade, para a produção, de milhões de trabalhadores. Sob a vigência de relações de propriedade privada, isto significa aumento da miséria, da fome e da barbárie social" (Gaudêncio Frigotto, Educação e crise do trabalho).

Nenhum comentário:

Postar um comentário