terça-feira, 31 de janeiro de 2017

A teoria do capital humano

Gaudêncio Frigotto
"Este conceito [capital humano], mesmo sendo expressão de uma leitura economicista, engendrava uma perspectiva integradora vinculada à tese do pleno emprego. Difundia-se a ideologia que o investimento no capital humano permitiria aos países subdesenvolvidos desenvolverem-se, e aos indivíduos a garantia de melhores empregos, maior produtividade e, por essa via, mobilidade e ascensão social. Hoje a educação formal e a qualificação são situadas como elementos da competitividade, reestruturação produtiva e da 'empregabilidade'" (Gaudêncio Frigotto, Educação e crise do trabalho).

Nenhum comentário:

Postar um comentário