segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

A Igreja refém do modo de produção capitalista

Leo Huberman
"O mundo dominado pelos comerciantes, fabricantes, banqueiros exigiu um conjunto de preceitos religiosos diferentes dos do mundo dominado por sacerdotes e guerreiros. Numa sociedade em que o objetivo do trabalho era apenas conseguir um sustento adequado para si e para a família, a Igreja podia denunciar os aproveitadores. Mas numa sociedade em que o principal objetivo do trabalho era o lucro, a Igreja tinha de adotar uma linguagem diferente" (Leo Huberman, A história da riqueza do homem).

Nenhum comentário:

Postar um comentário