sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Paulo Freire e terrorismo

Paulo Freire
"Não aceito, porém, em nome de nada, ações terroristas, pois que delas resultam a morte de inocentes e a insegurança de seres humanos. O terrorismo nega o que venho chamando de ética universal do ser humano. Estou com os árabes na luta por seus direitos mas não pude aceitar a malvadez do ato terrorista nas Olimpíadas de Munique" (Paulo Freire, Pedagogia da autonomia).

Nenhum comentário:

Postar um comentário